Parlamento corre para aprovar “distritão” já para 2018

Por Lucas Lyra

O presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), organizou um jantar para parlamentares na noite desta terça-feira (8) para debater a reforma política, que tramita no Congresso Nacional. Segundo ele, já existe consenso entre seus pares em relação ao “distritão”.

O modelo atualmente adotado pelo Brasil é o de eleição proporcional com lista aberta, onde a eleição leva em conta todos os votos que cada candidato e cada partido recebeu, o chamado quociente eleitoral. Os partidos se dividem em coligações e o número de vagas conquistadas é dividido dentro da coligação.

No caso do “distritão” os eleitos são aqueles candidatos que receberem mais votos, de forma direta.

“Basicamente, ficou acertado que há necessidade de se fazer uma mudança no sistema eleitoral. E a mudança é uma transição aceitando o distritão. Mas quase todos, eu inclusive, defendemos aqui o voto distrital misto. […] Como há dificuldade da questão do TSE criar os distritos já para 2018, então, deve ser votado o distritão em 2018, mas, na mesma cláusula do distritão, já [estará] a definição de que a próxima eleição se dará com o voto distrital misto”, disse Eunício.

O presidente do senado continua debruçado sobre as articulações relativas as reformas políticas. No almoço desta quarta-feira (9), o cearense recebeu mais parlamentares e ministros na residência oficial do Senado para deliberar sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *