PF afirma ter indícios de “quadrilhão do PMDB” na Câmara

Por Lucas Lyra

 

A Polícia Federal (PF) concluiu uma investigação na qual chegou a conclusão da existência de um “quadrilhão” do PMDB na Câmara dos Deputados, já ativa há algumas legislaturas. Michel Temer, Moreira Franco, Eliseu Padilha, Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves, entre outros, são acusados de manter a estrutura de uma organização criminosa com o objetivo de ter direta ou indiretamente vantagens indevidas em diversos órgãos públicos.

O relatório, que foi integrado ao inquérito 4327 no Supremo Tribunal Federal (STF) aponta crimes como lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, fraude de licitação, evasão de divisas, entre outros. O inquérito é o mesmo que trata das diligências relacionadas ao escândalo da JBS.

Temer negou qualquer participação em esquemas ilícitos através de nota:

“O Presidente Michel Temer não participou e nem participa de nenhuma quadrilha, como foi publicado pela imprensa, deste 11 de setembro. O Presidente tampouco fez parte de qualquer “estrutura com o objetivo de obter, direta ou indiretamente, vantagens indevidas em órgãos da administração pública”. O Presidente Temer lamenta que insinuações descabidas, com intuito de tentar denegrir a honra e a imagem pública, sejam vazadas à imprensa antes da devida apreciação pela justiça”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *