Brasil está estre os países que menos gasta com educação de base

Por Letícia Valadares

Segundo o estudo  Education at a Glance, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil é um dos países que menos investe em educação para o ensino fundamental e médio, mas em relação a despesas com universidades, se assemelha aos países europeus.

Durante o estudo, foram analisados os sistemas educativos dos 35 países membros da organização. Atualmente, o Brasil gasta anualmente US$ 3,8 mil (R$ 11,7 mil) por aluno do ensino fundamental (até a 5ª série), representando menos da metade do valor médio desembolsado por ano com estudantes dessa mesma fase escolar dos países da OCDE, que chega a US$ 8,7 mil.

Além do Brasil, apenas mais seis países gastam pouco com a educação de base. Entre eles estão: Argentina (U$ 3,4 mil), México (US$ 2,9 mil), Colômbia (U$ 2,5 mil) e Indonésia (US$ 1,5 mil).

Ao se referir a educação superior, a situação do nosso país muda. Os gastos com cada estudante universitário, chega a US$ 11,7 mil ( R$ 36 mil), mais que o triplo da educação fundamental.

Se equiparando a educação de países europeus, como Portugal (US$ 11,8 mil), Estônia (US$ 12,3 mil) e Espanha (US$ 12,5 mil). Chegando ainda a ultrapassar países como:  Itália (US$ 11,5 mil), República Checa (US$ 10,5 mil), Polônia (U$ 9,7 mil) e até a Coreia do Sul (U$ 9,6 mil).

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *