Advogado de Temer renuncia defesa

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O advogado do presidente Michel Temer (PMDB), Antônio Carlos Mariz de Oliveira, optou por não mais defender o Presidente no processo vigente na Câmara dos Deputados, que denuncia o peemedebista por obstrução de Justiça e organização criminosa. Mariz deve afastar-se da defesa ainda nessa sexta-feira (22), e segundo ele, a escolha foi feita por já ter advogado para o doleiro Lúcio Funaro, que atualmente é delator de Temer.

O criminalista comunicou a decisão na sexta-feira (15) e se ampara no Código de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil, o qual prescreve em seu artigo 18: “sobrevindo conflitos de interesse entre seus constituintes, e não estando acordes os interessados, com a devida prudência e discernimento, optará o advogado por um dos mandatos, renunciando aos demais, resguardando o sigilo profissional”.

Temer foi denunciado pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cuja atuação foi definida por Mariz como perseguição política contra o Presidente. Contudo, como o advogado possui informações de seu antigo cliente, Funaro, preferiu renunciar seu cargo e apresentou o nome de ao menos três advogados para sucedê-lo. Mariz é considerado o conselheiro de Temer, ”freguês” do jurista há mais de quatro décadas.

Funaro afirma recebimento de propina de Michel Temer e outros políticos do PMDB em esquema da Caixa Econômica Federal. Inclusive, o doleiro cita em delações o próprio advogado, Antônio Mariz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *