Governo busca autonomia para beneficiários do Bolsa Família

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O novo programa social do governo federal intitulado como “Progredir” traz a promessa de retirar mais de um milhão de famílias do Bolsa Família no decorrer de dois anos. Os detalhes do novo programa, que será coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) foram acertados pelo ministro Osmar Terra e o presidente Michel Temer nessa quinta-feira (21).

A ideia é que parte da população de baixa renda do Brasil deixe de depender dos benefícios do maior programa social da história do país – o Bolsa Família, impulsionado no governo Lula. Essa autonomia seria resultado de cursos de qualificação profissional que possibilitarão novas oportunidades de emprego. O programa “Progredir” será dividido nas áreas de qualificação profissional, intermediação de mão de obra e microcrédito e educação financeira.

Para fazer parte de programas sociais, as famílias que recebem até meio salário mínimo por pessoa, ou que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal total, se inscrevem no Cadastro Único do governo federal. Hoje, mais de 28 milhões de família estão inscritas para receber benefícios do Cadastro Único como o Progredir, que deve ser lançado na próxima terça-feira (26).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *