Jereissati diz que Congresso não está favorável para reforma da Previdência 

Por Letícia Valadares

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, disse nesta terça-feira (10), que o clima no Congresso Nacional não está favorável para uma reforma da Previdência mais ampla, desse forma a tarefa deve ficar para o próximo governo. Jereissati foi um dos primeiros da ala do PSDB, que queria o desembarque da legenda base do governo Michel Temer, durante o pior momento da crise política, apesar dos seus colegas de partido serem favoráveis as reformas.

A fala do senador aconteceu durante a audiência pública na CAE para ouvir o presidente do Banco Central, IIan Goldfajn. “Ainda tem possibilidade de passar uma ‘coisa mínima’, mas não vejo clima. Reforma mesmo fica para o próximo governo”, disse.

Como o ano eleitoral está se aproximando, os deputados governistas articulam para tentar aprovar uma “versão enxuta” da reforma da Previdência ainda neste governo. As votações seriam retomadas, logo após a apreciação da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara dos Deputados.

De acordo com Jereissati, ainda é possível que o governo consiga emplacar no Congresso a aprovação  de uma idade mínima para a aposentadoria no Brasil. Mas maiores mudanças ficará para o próximo governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *