Especulações rondam a semana que celebra Proclamação da República

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

Diversas especulações na política circundam a semana do feriado da Proclamação da República. A nova lei trabalhista do governo Temer é a porta de entrada, sendo aplicada na segunda-feira (13). Enquanto isso, deputados devem enforcar a semana e não há promessas de grandes movimentações na Câmara. A expectativa, porém, está na renovação de dois importantes textos: o da Reforma da Previdência e o da portaria sobre fiscalização do trabalho escravo.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se comprometeu a publicar uma nova versão da Reforma da Previdência até o final da próxima semana. Contudo, adiantou que as novas mudanças não devem alterar mais de 50% da economia prevista pela proposta original – cerca de R$ 800 bilhões em 10 anos. Já as mudanças na portaria sobre o trabalho escravo estão nas mãos do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, que garante “surpreender o Brasil”.

Na Câmara dos Deputados não se espera nenhuma atividade notável, sabendo que os parlamentares devem aproveitar o feriado depois de uma semana intensa na Casa – até mesmo na sexta-feira, quando geralmente o plenário se esvazia, houve votação de projetos.

Por sua vez, a reforma trabalhista sancionada em julho desse ano entra em prática, ainda que não esteja bem estabelecida. Logo o Supremo Tribunal Federal levantou quatro ações a serem votadas que rebatem pontos da nova lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *