Marun acredita que pagou ‘com a mesma moeda’ ofensa de ladrão

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) ofendeu um casal de moradores em Campo Grande depois de ter sido reconhecido por eles como “ladrão”, nessa quinta-feira (16). Os insultos foram gravados, o que obrigou o deputado a lançar nota se defendendo: “quem com ferro fere, com ferro será ferido”.

Antes de chegar a uma reunião do partido, Marun resolveu atender a jornalistas na calçada e, nesse momento, o casal em uma motocicleta o chamou de “ladrão”. A provocação motivou o deputado a abandonar a conversa com os jornalistas e prosseguir com a discussão. O parlamentar não evitou xingamentos em suas respostas: “ladrão é a p… que pariu” e “você é uma vagabunda” são exemplos de suas falas.

Todas as declarações foram gravadas e divulgadas, tanto na internet quanto pelo meio televisivo. O constrangimento induziu o deputado a se defender com uma nota, na qual disse que reagiu com ofensas do mesmo modo que as recebeu. Para o peemedebista, “querem nos filmar sendo ofendidos para nos ridicularizar”. Sem deixar de destacar o seu prestígio na política, Marun acrescentou: “É isto, sou o 2º deputado mais votado de MS e estou pronto para o bom debate político”

Não foi a primeira vez que Marun recebeu acusações por desrespeito. Durante a votação da segunda denúncia do presidente Michel Temer (PMDB), o deputado comemorou a vitória cantando uma paródia da música “Tudo Está no Seu Lugar”, do cantou Benito Di Paula. Contudo, a repercussão não foi tão festiva, tendo Benito considerado o manifesto como “um desrespeito”. Para ele, “o cara [Marun] merecia até um processo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *