PSDB prefere recomendar apoio à Reforma da Previdência sem fechar questão

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O presidente interino do PSDB, Alberto Goldman, se reuniu nessa quarta-feira (22) com a comissão executiva do partido e optou por não fechar questão sobre a Reforma da Previdência, mas fazer uma “recomendação forte” para que seja aprovada.

Goldman decidiu manter no partido tucano o clima de opinião que aprova o texto da Reforma. Ele explicou que, para fechar a questão, seria necessária uma reunião com os membros da comissão executiva e a bancada tucana na Câmara, o que ainda pode acontecer. Caso a posição da sigla ultrapasse o nível orientativo, membros que votarem contra a Reforma estarão sujeito a sanções.

O PSDB é um dos maiores apoiadores das reformas do governo Temer, mas enfrenta problemas no Congresso Nacional. O partido votou a favor do texto original da Reforma da Previdência, que passou por mudanças consideradas por Goldman como “recuo”. Hoje, a Proposta de Emenda à Constituição é basicamente fundamentada no aumento da idade mínima para aposentadoria.

Sobre a recomendação no PSDB, o presidente da sigla alegou: “Não é um recuo do PSDB. É uma consideração que o partido faz com a realidade que existe no Congresso.” Apesar do desejo de Temer em votar a PEC ainda nesse ano, o governo ainda precisa de apoio para que haja a aprovação.

Sobre isso, está em curso uma reforma ministerial, feita por Temer sob pressão da base aliada. A nova versão da Reforma será apresentada nessa quarta-feira pelo relator da proposta, deputado Arthur Maia (PPS – BA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *