Temer não recebe alta prevista e adia agenda presidencial

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

Após realizar cirurgia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, o presidente Michel Temer teve que adiar dois compromissos oficiais, sendo um deles uma viagem ao sudeste da Ásia em janeiro de 2018. Temer não recebeu alta prevista para essa quinta-feira (14).

O cancelamento da viagem foi recomendado pelo médico do presidente, Roberto Kalil Filho. A ida para a Ásia estava marcada para o período entre 5 e 13 de janeiro, mas a equipe medica indicou que viagens longas só devem ser feitas depois do dia 20. Ele faria visitas de Estado e se encontraria com empresários.

Além disso, o presidente não pode celebrar a posse do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) como novo Secretário de Governo nessa quinta-feira, como suposto.  O evento, que substitui o tucano Antonio Imbassahy da pasta, deve acontecer na sexta-feira (15). “Trata-se de uma medida de cautela a permanência do presidente em ambiente hospital até amanhã”, pronunciou Marun.

Temer foi submetido a uma cirurgia urológica depois de ter sido diagnosticado com estreitamento uretral, na quarta-feira (13). Em outubro, ele passou por uma desobstrução da uretra e um mês depois, teve que recorrer ao hospital novamente, dessa vez para realizar angioplastia em três artérias coronárias.

A permanência do presidente em São Paulo também impediu o encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para confirmar a data de votação da reforma da Previdência. Maia anunciou que a proposta será votada em 19 de fevereiro.  Apesar de continuar em repouso, a recuperação de Temer apresenta bons resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *