Servidores públicos federais correm para aposentadoria. Este é um dos assuntos da coluna de hoje de JPM

Indústria só terá novo ministro em fevereiro

Ao contrário do PTB, que de pronto indicou nomes para substituir Ronaldo Nogueira no Ministério do Trabalho, o PRB, partido que detém a cota da pasta da Indústria, Comércio e Serviços, só irá indicar o substituto de Marcos Pereira em fevereiro. Pereira, que deixou o cargo para cuida de sua campanha eleitoral este ano, é também o presidente da sigla. Segundo ele, partido aguardará a volta do recesso parlamentar para apresentar um novo nome. Ainda não foi encontrado um nome de consenso para a vaga.

E a novela Cristiane não termina

Enquanto isto, a novela da escolha de Cristiane Brasil para o Ministério do Trabalho continua. A cada dia, seus desafetos tratam de lembrar que, como deputada federal, ela sempre se posicionou contra leis trabalhista. Uma de suas iniciativas foi a apresentação de um projeto acabando com a penhora de bens para pagamento de dívidas trabalhistas. Mas o problema maior dela está no TRF2, onde foi protocolada mais uma ação da AGU pedindo para revogar a decisão anterior de que ela não deve ser nomeada e assumir.

Supremo ainda não analisou

Aguarda-se para qualquer momento a decisão do Supremo sobre ação da AGU pedindo a garantia de posse de Cristiane Brasil. Ocorre, que em qualquer circunstâncias – acatando ou não o pedido – politicamente ela e seu pai, Roberto Jefferson, saem desgastados do episódio. Por enquanto a tendência no Supremo é de manutenção da decisão das instância inferiores.

Maia quer ser o anti-Lula e o anti-Bolsonaro

O já pré-candidatíssimo Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, já ensaia seu discurso de campanha. Ele tem mantido reuniões frequentes com o núcleo duro de seus apoiadores e estão com o discurso na ponta da língua. Maia, depois de abrir a possibilidade da candidatura, continua negando que entrará na disputa. Mas isto é conversa para boi dormir. As movimentações dele, de seus apoiadores e do DEM, seu partido, confirmam que sua campanha já está nas ruas. E o discurso é de um tertius: nem proximidades com Lula e nem com Jair Bolsonaro. Maia quer ser o candidato de centro-direita que vários setores políticos e empresariais tano almejam.

Doria deve mesmo disputar o Bandeirantes

Ao que tudo indica, o prefeito paulistano desistiu mesmo de se candidatar a presidente da República e se contentará com a disputa estadual. Ele ficou animado com as pesquisas internas que mostram que a aprovação de sua administração e a sua pessoal voltaram a subir. Sabemos que o senador José Serra também é pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes. Então podem aguardar briga feia no ninho tucano. Vai fedê tchifre!

Servidores correm para aposentadoria

Temendo que a reforma da Previdência possa prejudicá-los, os servidores públicos federais estão correndo para se aposentar. Segundo dados do Ministérios do Planejamento, a quantidade de funcionários que pediram aposentadoria entre janeiro e novembro de 2017 aumentou 46,7%,  para 21.371, na comparação com o mesmo período em 2016, quando 14.563 solicitaram o benefício.

Reforma nem mais é necessária

A julgar pela quantidade de ministros que devem deixar seus cargos até início de abril, para se candidatarem este ano, a propalada reforma ministerial que o presidente Michel Temer iniciada em outubro passado, nem precisará ser terminada. Ao menos com a cansativa e às vezes tramática negociação com os partidos. Será na prática uma exigência das circunstâncias. Nada menos que 14 de seus principal auxiliares deve pedir o boné para entrarem na disputa eleitoral como candidatos a deputado federal, senador e governador.

Substituição deve chegar a 15 ministros

O cálculo foi feito pelo portal G1, do grupo Globo. Desde que assumiu em agosto de 2016, Temer já fez 15 substituições de ministros. Boa parte desses auxiliares de primeiro escalão foi retirada por conta de denúncias de corrupção. Outra parte saiu em substituições feitas pelos partidos ou no início da reforma ministerial do ano passado.

Globo discute candidatura Huck

Segundo a jornalista Keila Jimenez, do site R-7, a direção da TV Globo convocou o apresentador Luciano Huck para uma “reunião emergencial”. O motivo seria sua participação no programa “Domingão no Faustão” e a iniciativa do PT de ingressar com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a emissora. A emissora teme por uma processo por uso indevido de uma concessão pública de televisão como palanque eleitoral. A legislação proíbe. Esta situação pode acabar de vez com o desejo de Huck ser candidato, embora não admita mais e tenha desistido três vezes.

Frase do Dia

“O juiz não pode jogar para a torcida. Não pode julgar de acordo com as expectativas da sociedade. O juiz tem que ter autonomia e independência. Mesmo que a sociedade toda diga que quer uma condenação, se for o caso de absolver, tem que absolver. Nesses casos dessas operações famosas, seja do mensalão, seja da “lava jato”, há uma cobrança da sociedade no sentido de punição, mas o juiz não pode condenar pura e simplesmente para agradar ao clamor social, se não tiver provas. Não pode punir porque quer ficar bonito na fita, como se fala… Só pode julgar com aquilo que está dentro do processo.”

Desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, novo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *