Rosa Weber: não temos solução pronta para as fake news, disse a presidente do Tribunal Superior Eleitoral

A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber, avaliou no domingo (21) que a Justiça Eleitoral não falhou no combate às chamadas fake news durante o processo eleitoral deste ano. Segundo ela, a disseminação de informações falsas, classificada como “intolerável” pela ministra, é um “fenômeno mundial” e o Poder Judiciário não tem uma “solução pronta” para interrompê-la.

“Nós entendemos que não houve falha alguma da Justiça Eleitoral no que tange a isso que se chama fake news. Todos sabemos que a desinformação é um fenômeno mundial e que se faz presente nas mais diferentes sociedades”, disse, em entrevista à imprensa.

As redes sociais foram inundadas pelas fake news na eleição presidencial deste ano. Na semana passada, a Folha revelou que empresas compraram pacotes de disparo em massa de mensagens contra o PT, prática ilegal. “Gostaríamos de ter uma solução pronta e, de fato, não temos”, disse.

Ela ressaltou, contudo, que a Justiça Eleitoral tem dado, por meio de seus ministros auxiliares, respostas prontas em processos sobre propagandas irregulares, nas áreas juridicional e administrativa. Para ela, a novidade no processo eleitoral não é a disseminação de mensagens falsas, mas a velocidade de circulação delas por meio das redes sociais e aplicativos de mensagens.

“Nós sabemos que há excessos que se cometem [no processo eleitoral]. E eles são devidamente apurados pela Justiça Eleitoral no tempo devido”, ressaltou. A ministra lembrou que foi criado um conselho consultivo com a intenção de normatizar um método para enfrentamento das fake news, mas explicou que a iniciativa foi desaconselhada pelo conselho nacional de direitos humanos da ONU (Organização das Nações Unidas).Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *