Bolsonaro pede desculpas à presidente do TSE por ‘caneladas’ durante a campanha eleitoral

O presidente eleito Jair Bolsonaro pediu desculpas nesta terça-feira (13) à presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, por “caneladas” durante a campanha eleitoral.

O presidente eleito chegou ao gabinete da presidente do TSE, Rosa Weber, às 13h02 e deixou o local às 13h45. Estava acompanhado do general Augusto Heleno, futuro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI); do advogado Gustavo Bebbiano, cotado para assumir a Secretaria Geral da Presidência; e do filho Carlos Bolsonaro, vereador no Rio de Janeiro.

No gabinete de Rosa Weber, com todos de pé, Bolsonaro afirmou: “Senhora ministra, primeiro muito obrigado por nos receber, estou muito honrado. Juntos, podemos mudar o destino do Brasil. Se desculpar porque é comum, na temperatura elevada da campanha, às vezes a gente dar umas caneladas”. Rosa Weber presenteou o presidente eleito com um exemplar da Constituição.

Além de Rosa Weber, participaram do encontro no TSE os ministros Edson Fachin, Sérgio Banhos, Luís Roberto Barroso, Tarcísio Vieira Neto, Jorge Mussi, Admar Gonzaga, Luís Felipe Salomão e Og Fernandes.

Na visita ao TSE, Bolsonaro conversou com os ministros do tribunal e conheceu o local onde será diplomado, no próximo dia 10 de dezembro.

Ao final do encontro, Bolsonaro desceu ao subsolo do TSE para conhecer o plenário principal, onde será diplomado. No caminho, foi abordado por servidores para fotos.

Por G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *