‘Cubano que quiser pedir asilo aqui, vai ter’, diz Bolsonaro

Em meio ao anúncio do futuro ministro das Relações Exteriores, o presidente eleito Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista a respeito da decisão do governo Cubano de deixar o programa Mais Médicos, a qual chamou de “decisão unilateral”. Bolsonaro afirmou também que, em seu governo, todo cubano que pedir asilo ao governo brasileiro, será aceito.

“Temos que dar o asilo às pessoas que queiram. Não podemos continuar ameaçando como foram ameaçadas no governo passado.” (Bolsonaro)

No entanto, afirmou que os médicos cubanos participantes do programa Mais Médicos não serão convidados a permanecerem no Brasil, pois, de acordo com o futuro presidente, as condições de trabalho atuais representam “trabalho escravo”.

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *