Proposta para mudar previdência chega ao Congresso

O presidente Jair Bolsonaro chegou ao Congresso Nacional por volta das nove e meia da manhã. Acompanhado dos ministros da Casa Civil, Onyz Lorenzoni, e da Economia, Paulo Guedes, foi recebido pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre.

Jair Bolsonaro seguiu direto para o gabinete da presidência da câmara e ficou por lá, por cerca de trinta minutos.O projeto foi, então, protocolado e já está, oficialmente, no Congresso. A movimentação no Salão verde foi intensa durante toda a manhã, com a presença da imprensa e parlamentares.

Onyx Lorenzoni destacou que o projeto de reforma separa previdência de assistência.O líder do MDB na Câmara, deputado Baleia Rossi, disse que o Brasil precisa do projeto da reforma e defende a aprovação no legislativo Também no congresso, deputados da oposição se manifestaram contra o governo e a proposta da reforma da previdência.

A líder da Minoria na câmara, deputada Jandira Feghali, disse que vai mobilizar a oposição para que a reforma não seja aprovada. Agora protocolado, o projeto vai ser submetido à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Depois, segue para a Comissão Especial, antes de ir para o plenário. Por ser uma proposta de emenda à Constituição, são necessários dois turnos de votação, com o mínimo de três quintos dos deputados, o equivalente a 308 parlamentares favoráveis. Em seguida, segue para o Senado onde passa pelo mesmo sistema de votação. Já a proposta que trata da previdência dos militares chegará ao Congresso depois.

O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse que em 30 dias, um projeto de lei ordinária tratando do assunto estará pronto para envio aos parlamentares.

Fonte: EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *