Reforma da Previdência: Bolsonaro pede ‘sacrifício’ de militares. Confira outras informações na coluna JPM desta quinta-feira (7)

MILITARES NO SACRIFÍCIO?

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (7), durante cerimônia do 211° aniversário do Corpo de Fuzileiros Navais, na sede da Marinha, no Rio, “sacrifício” dos militares diante da reforma da Previdência que os atingirá. “Quero dos senhores sacrifício também. Entraremos, sim, em uma nova Previdência, que atingirá os militares, mas não deixaremos de lado nem esqueceremos a especificidade de cada força — disse.Em outra parte do discurso, o presidente disse  que governará ao lado das “pessoas de bem”, “daqueles que amam a Pátria”. O presidente completou sua mensagem com a declaração de que só existe democracia e liberdade quando as Forças Armadas assim o quiserem.

MISSÃO MILITAR

Segundo Bolsonaro, a missão de governar o País “será cumprida ao lado das pessoas de bem do nosso Brasil, daqueles que amam a Pátria, daqueles que respeitam a família, daqueles que querem aproximação com países que tem ideologia semelhantes à nossa, daqueles que amam a democracia e a liberdade”. O presidente finalizou o curto discurso dizendo que só existe “democracia e liberdade quando a Força Armada assim o quer”.

REAÇÃO DA OPOSIÇÃO

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-RS), mostrou indignação. “Essa pessoa não tem limites na agressividade”, tuitou. “A democracia foi conquistada pela sociedade brasileira, não é objeto de tutela ou permissão”, escreveu Gleisi, para quem a democracia tem inimigos no grupo político do presidente. “Terá muita luta para defendê-la, apesar de você e seus aliados”, encerrou.

 

 

 

NOVA PRISÃO

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo, decretou uma nova prisão preventiva do ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, na sentença que o condenou a 145 anos e oito meses de prisão por peculato, inserção de dados falsos e associação criminosa na Operação Lava Jato paulista nesta quarta-feira, 6.eiro.

 

PROJETO COMPLICADO

O senador Randolfe Rodrigues propôs projeto de lei para que seja descrito no preço de um produto ou serviço o valor do ICMS, do PIS/Pasep, do Cofins e de outros tributos. Não é a primeira tentativa. Nas anteriores, ficou comprovado: será necessária uma folha adicional da nota fiscal para incluir tudo.

 

CANDIDATURAS LARANJAS

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), recorreu ontem  da decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que rejeitou o pedido para que a investigação da Procuradoria Regional Eleitoral sobre candidaturas ‘laranjas’ do PSL em Minas Gerais fosse encaminhada à Suprema Corte.A decisão de Fux atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República, para quem as apurações devem continuar fora da Corte, uma vez que as novas regras do foro definem que só cabe ao Supremo julgar crimes cometidos no exercício do mandato e em função do cargo.A defesa do ministro do Turismo pede a Fux que reconsidere sua decisão ou envie o recurso apresentado ao plenário do STF.

PESQUISA

O número de cidadãos brasileiros impedidos de entrar legalmente na União Europeia aumentou 61,5% em 2018, de acordo com dados da Frontex, a agência do bloco para controle de fronteiras.Segundo Bruxelas, 4.984 brasileiros foram barrados na UE no ano passado, contra 3.086 em 2017. , coloca o Brasil em sétimo lugar na lista de mais cidadãos impedidos de ingressar na União Europeia.Por outro lado, acredita-se que tenha aumentado o número de imigrantes brasileiros ilegais no bloco.

 

UNODC PARA O BRASIL 
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, se reúne com o representante regional do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) para o Brasil e Cone Sul, Rafael Antonio Frazini Batlle, no ministério.

EXONERAÇÕES

O governo federal exonerou os titulares das quatro diretorias da Agência Espacial Brasileira (AEB) e nomeou um novo dirigente para uma delas. Cristiano Augusto Trein assume o cargo de diretor de Política Espacial e Investimentos, no lugar de Petrônio Noronha de Souza, que deixou a função em janeiro e teve sua saída publicada nesta quinta-feira (7).

FLUXO FINANCEIRO

O saldo de entrada e saída de dólares do país ficou positivo em fevereiro. As entradas superaram as saídas em US$ 8,626 bilhões, informou hoje (7) o Banco Central (BC).O fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) registrou saldo positivo de US$ 6,556 bilhões e o comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações), de US$ 2,070 bilhões, no mês passado.Nos dois meses do ano, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 8,681 bilhões.

 

FRASE DO DIA

“Tivesse o Constituinte de 1988 a intenção de igualar as atividades produtivas desenvolvidas pelos indígenas em seus territórios às atividades agrícolas em geral, certamente não se teria detido sobre as peculiaridades culturais dos índios, isto é, seus usos, costumes e tradições”, afirmou  o subprocurador-geral da República Antônio Carlos Bigonha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *