MOVIMENTO PARTIDÁRIO: Articulação de Flávio Bolsonaro contra CPI da Lava Toga racha PSL do Senado. Confira outras informações na coluna JPM desta quarta-feira(11)

  

BASE TREMIDA

A pressão  da cúpula do PSL, articulada pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), para abafar a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado que tenha como foco ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)está  provocou um racha no partido e até uma ameaça de baixa.

SENADORA ZANGADA

Incomodada com a situacao, a senadora Juíza Selma (PSL-MT) disse que pode deixar a sigla. Por meio de nota, ela deixou bem claro que ” Devido a divergências políticas internas, entre elas a pressão partidária pela derrubada da CPI da Lava Toga, está avaliando a possibilidade de não permanecer no PSL”.

FILHO 01

E por falar no senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho “01” do presidente Jair Bolsonaro, vemcontrariando as previsões de que ingressaria no Congresso como um “morto político” após o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) descobrir movimentações financeiras atípicas envolvendo seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

 ABRINDO  ALAS
Liderancas políticas avaliam que postura discreta, boa conversa e capacidade de articulação, Flávio, de 38 anos, já estabeleceu uma relação próxima com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); e do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

 

SEM VOLTA

O relator da reforma da Previdência no Senado Federal, Tasso Jereissati (PSDB-CE), ainda discute com técnicos da Casa a possibilidade de alterar o parecer da proposta e evitar que o texto tenha de retornar à Câmara dos Deputados.

GARANTIA

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS)  já descartou, no entanto, um retorno da reforma à Câmara.

PACTO FEDERATIVO

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou hoje  que o ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou que fará o envio “nos próximos dias” das medidas sobre o pacto federativo ao Senado, bem como o encaminhamento da reforma tributária à Câmara.

GREVE GERAL

Os funcionários dos Correios decidiram entrar em greve geral por tempo indeterminado. De acordo com o a Findect (Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios), a decisão foi tomada em assembleias de São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins, Maranhão e “na maioria dos Estados do país”.

APAGAO

O prédio principal da Câmara dos Deputados está sem luz  nesta quarta-feira.. O plenário da Casa realizava uma sessão da comissão geral marcada para comemorar a Semana Nacional da Agricultura Familiar quando picos de luz aconteceram e, em seguida, a energia elétrica acabou.De acordo com a assessoria de imprensa da Câmara, a falta de luz atingiu apenas o prédio principal da Casa.

PROPINA NOBRE

Deflagrada  pela Polícia Federal, a 65ª fase da Lava Jato ganhou o nome de Galeria por envolver agentes do mercado de arte contemporânea. Ainda que obras de arte tenham sido apreendidas em fases anteriores da operação, iniciada em 2014, é a primeira vez que uma galeria é alvo de mandado de busca e apreensão e tem seu nome investigado por suspeita de lavagem de dinheiro advindo de propina.

OBRAS DE ARTE

Na investigação que levou à prisão de Márcio Lobão, filho do ex-ministro das Minas e Energia Edison Lobão (MDB), a compra e venda de obras de arte aparece como um dentre os vários mecanismos supostamente usados para travestir de licitude recursos decorrentes de propina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *