DESINFORMADOS: Deserto de notícias afeta 37 milhões de brasileiros. Confira outras noticias na coluna JPM desta quinta-feira(12)

 DESIGUALDADE

De acordo com levantamento realizado pelo Atlas da Notícia – publicado hoje, a maior parte dos municípios brasileiros, 62,6% do total, são “desertos de notícias” – onde não há veículo local de imprensa para informar a população sobre o que ocorre na cidade.Nordeste (73,5% dos municípios) e Norte (71,8%) são as regiões com maior proporção de “desertos”. Em Estados dessas regiões, a porcentagem é maior: Tocantins (89,2%), Rio Grande do Norte (85,6%), Piauí (83%) e Paraíba (81,6%)Nessa situação, vivem 37,4 milhões de pessoas, de acordo com levantamento

PESQUISA

Ainda segundo o levantamento, existem  os  “quase desertos” de notícias – 19,2% dos municípios. São localidades que têm apenas um ou dois veículos jornalísticos. Ao menos 27,5 milhões de brasileiros vivem em cidades assim, conforme apurou também  a pesquisa do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor).

ALERTA

Isso quer dizer que 64,8 milhões de pessoas – ou 31% da população nacional – podem ficar mal informadas sobre o poder público municipal para as eleições do ano que vem.

EXEMPLO DE SELMA ARRUDA

No julgamento que cassou o mandato da senadora Selma Arruda (Podemos-MT), o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luís Felipe Salomão defendeu uma quarentena para integrantes do Judiciário que quiserem entrar na política. “A magistratura necessita de quarentena para entrar na política, após o protagonismo que o Judiciário está tendo ultimamente. Uma quarentena real, de uns dois anos ou mais O que mais me espanta é que ela (Selma) se filiou ao partido antes da homologação de sua aposentadoria”, disse o ministro.

VINGANÇA DE JOYCE

Revoltada, a nova líder do PSL na Câmara, deputada Joice Hasselmann (SP), derrubou a “trincheira” do presidente da República, Jair Bolsonaro, da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso que investiga as chamadas fake news. Joice retirou quatro deputados bolsonaristas da comissão: Filipe Barros (PR), Caroline de Toni (SC), Carla Zambelli (SP) e Carlos Jordy (RJ).

FALOU DEMAIS

O presidente Jair Bolsonaro suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da Fundação Cultural Palmares. O ato de suspensão da nomeação de Camargo, feita em 27 de novembro, está publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) com data dessa quarta-feira (12).

CRITICAS

A escolha do nome de Camargo para o cargo foi criticada desde o início por movimentos sociais e pela classe artística em razão de declarações polêmicas do indicado.

BASTIDORES

Com muita articulação e manobras deputados tentam costurar um acordo para que a votação ocorra antes da discussão final sobre o Orçamento de 2020, prevista para o dia 17. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já deu sinais de que quer levar ao plenário, ainda neste ano, pelo menos uma dessas medidas.

LEÃO NERVOSO

A Receita Federal iniciou nova operação de malha fina voltada para as empresas. Malha PJ tem o objetivo de regularizar divergências quanto ao recolhimento de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) sobre rendimentos de aplicações financeiras, nos casos de empresas optantes pelo Lucro Presumido.O total das divergências inicialmente verificado é de R$ 1,6 bilhão, informou a Receita.

RESOLUÇÕES

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (12) as primeiras quatro resoluções com regras para a eleição municipal de 2020, entre as quais a que regulamenta os procedimentos de fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação.

NOVIDADE

Neste caso, a principal novidade foi a ampliação do rol de entidades que podem fiscalizar a votação, que passa agora a incluir, por exemplo, as Forças Armadas, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Contas da União (TCU) e entidades privadas, sem fins lucrativos,

 

 PROMESSA DE DAVI

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que criará a comissão mista para discutir a reforma tributária apenas em 2020. O governo aguarda a criação para enviar um texto próprio de reforma.“Não adianta criar a comissão agora no recesso, vou criar quando voltar, em fevereiro”, disse Alcolumbre, após participar de cerimônia no Tribunal de Contas (TCU).

SABEDORIA

“Os cidadãos não poderiam dormir tranquilos se soubessem como são feitas as salsichas e as leis”. Frase atribuída a Otto Von Bismark, diplomata e político prussiano, que viveu de 1815 e 1898. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *