Brasil deve fechar acordo com Oxford para produzir vacina

O produto é o imunizante mais promissor contra o novo coronavírus em teste

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, disse nesta terça-feira, 23, que o governo pode fechar nesta semana o acordo para produzir no Brasil a vacina que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a biofarmacêutica AstraZeneca. O produto é o imunizante mais promissor em teste.”Já estamos (Ministério da Saúde e Casa Civil) com as ligações paralelas com a universidade e com a AstraZeneca já bem adiantadas, envolvendo aí a Bio-Manguinhos (entidade da Fiocruz responsável pela pesquisa, inovação e produção de vacinas)”, disse Pazuello em audiência pública virtual à comissão mista do Congresso que analisa as ações econômicas de combate à pandemia.

 Pazuello disse ainda que, das “15 iniciativas promissoras de vacinas, estamos trabalhando diretamente com três”. Além de mencionar a vacina da universidade britânica, o ministro interino citou a da biofarmacêutica americana Moderna – que, segundo a própria empresa, gerou respostas seguras depois de ser testada em humanos – e também uma outra vacina desenvolvida pela China.

“Estamos trabalhando em paralelo. É objetivo número 1 do (SUS), do ministério, que a gente tenha acesso à entrada direta das futuras fabricações para que a gente não perca o bonde, para que possamos participar e ter a liberdade de fabricar a vacina, não só comprar. Na América Latina, só o Brasil tem essa competência de fabricação com a Bio-Manguinhos.”Saiba como abrir um negócio em cidades pequenas.

 Orçamento

O ministro interino lembrou que o orçamento previa para a área de Saúde cerca de R$ 140 bilhões, em 2020. Outros 40 bilhões foram destinados pelo Congresso Nacional por meio de créditos extraordinários para o combate à pandemia. Mas Pazuello reconheceu que apenas 11 bilhões desses recursos, o equivalente a um terço, foram gastos até agora, por diversos entraves. /com Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *