Facebook acha brecha e não cumpre decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF

EMBATE NA REDE

Antonio Cruz Agência Brasil

O Facebook decidiu peitar o ministro do STF, Alexandre de Moraes, ao não cumprir a decisão que determina o bloqueio de contas, na rede social, ligadas aos investigados no inquérito aberto para apurar fake news e ataques contra a Corte. Entre os alvos da investigação estão o blogueiro Allan dos Santos, o ex-deputado Roberto Jefferson, o empresário Luciano Hang, e a ativista Sara Giromini. O Facebook cumpriu a decisão referente ao território nacional, mas vai recorrer ao plenário da ampliação da suspensão em escala internacional.

MUNDO CIVILIZADO

STF

O título dessa nota é criação do ministro do STF, Gilmar Mendes, e faz alusão ao inquérito das fake news. Durante palestra nesta sexta-feira, ele falou que o país está “vencendo esse ambiente sombrio” das redes sociais e voltando a “patamares mais civilizados”. O inquérito está no STF sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes e, segundo Mendes, criou um outro ambiente no Brasil e talvez signifique uma contribuição para um “mundo civilizado”.

CLIMA QUENTE

Quem também resolveu rasgar o verbo nessa sexta-feira foi o coordenador da Lava-Jato no Ministério Público Federal no Paraná, Deltan Dallagnol. A fala foi um claro recado ao procurador-geral da República, Augusto Aras. Segundo Deltan, está havendo “desmonte do modelo de combate à corrupção que se formou nos últimos anos”. Essa é mais uma, dentre uma série de críticas trocadas entre a equipe do Paraná com autoridades de Brasília. Até segunda-feira ainda teremos muito tititi.

Leia Também:  Deputados de Mato Grosso aprovam auxílio para servidores da saúde

SOBROU PRO JAIR

Até o ex-presidente Lula resolver soltar o verbo pra cima do presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista online com correspondentes estrangeiros em São Paulo, Lula disse suspeitar que Jair Bolsonaro “inventou” ter coronavírus para fazer propaganda da cloroquina. “Acho que Bolsonaro inventou que estava contaminado para poder fazer propaganda do remédio”, disse Lula. “Não sei se ele é sócio, mas se comporta como se fosse dono da fábrica que faz o remédio”, acrescentou. Enquanto isso, Bolsonaro estava no sul do país em compromisso oficial e não quis responder.

 JOGARAM ÁGUA

Ao menos três projetos de lei discutem a criação de quarentena para juízes e promotores que queiram disputar eleições, tese defendida anteontem pelos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Se essa possibilidade for adotada, o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, vai acordar do sonho de ser presidente da República. Embora negue interesse, o ex-juiz da Lava Jato é apontado como um dos possíveis nomes para 2022.

Leia Também:  Especialistas alertam para os riscos de suicídio durante e pós-pandemia

NÃO ADIANTOU

Abraham Weintraub

Jorge William Agência O Globo

Apesar da torcida contra por parte de grupos de oposição, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub foi confirmado como diretor executivo do Banco Mundial, que tem sede em Washington (EUA). Rindo à toa, Weintraub será representante do grupo de países (constituency) formado por Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago. Ele assume o posto na semana que vem.

POUCO CASO

Uma pesquisa divulgada na manhã desta sexta-feira (31) pelo Instituto Paraná Pesquisas mostrou que 35,7% das pessoas não adiaram quaisquer planos ou projetos por conta da pandemia da Covid-19, enquanto 2,8% resolveram adiar tudo o que foi programado. Cerca de 5,7% não projetaram nada para ao longo de 2020 e apenas 1,3% não quiseram responder. De acordo com os dados, 22,1% dos que responderam o questionário decidiram adiar viagens pelo Brasil e 8,6% optaram por não iniciar ou concluir a faculdade ou outros cursos. Ainda segundo os números, 7,7% decidiram por não abrir um negócio nesse momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *