Gilmar Mendes pode adiar julgamento sobre suspeição de Moro

 

Por conta do embate entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a força-tarefa de Curitiba sobre os métodos da Lava Jato, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes pode adiar o julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro. A suspeição (espécie de suspeita, na linguagem jurídica) seria nas causas de Moro em que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O pedido de suspeição por parte da defesa de Lula veio após o STF reconhecer ilegal a conduta de Moro em ação penal contra o ex-presidente. Além disso, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou o ex-juiz ficha suja. As informações são do jornal Valor Econômico.

“Cabe ao ministro relator na Segunda Turma, Gilmar Mendes, definir uma data para o exame do HC sobre a suspeição. Segundo fontes próximas, o ministro entende que o tema é delicado demais para ser examinado por videoconferência, mas pondera a falta de perspectivas para o fim da pandemia”, afirma o jornal.

Atualmente, há dois votos contra a suspeição (Edson Fachin e Cármen Lúcia) e outros dois (Ricardo Lewndowski e Gilmar Mendes) a favor. O ministro que pode desempatar a situação é Celso de Mello, e um novo atraso pode comprometer a participação dele. Um empate favorece o réu (Moro).

Da Redação com Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *