Roberto Jefferson afirma que prisão de filha é “forçação de barra”

Cristiane Brasil é alvo da nova fase da Operação Catarata, que investiga supostos desvios em contratos de assistência social

O ex-deputado federal e presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, disse nesta sexta-feira (11/9) que a ordem de prisão contra a filha dele, a ex-deputada e pré-candidata à Prefeitura do Rio, Cristiane Brasil, tem “objetivo político”.

O Ministério Público realiza nesta manhã uma nova fase da Operação Catarata contra supostos desvios em contratos de assistência social. Além de Cristiane Brasil, o secretário estadual de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, foi alvo da ação.

Roberto Jefferson foi às redes sociais comentar a operação. Em um primeiro momento, ele disse “não ter se situado” sobre a ordem de prisão contra Cristiane, mas destacou, assim como na nota publicada pela filha, que os fatos teriam acontecido há oito anos.“Não sei do que se trata, mas se relaciona a fatos pretéritos de mais de oito anos. Entendo que prevenir o passado é forçação de barra. Claro que existe objetivo político nessa decisão”, disse o presidente do PTB, hoje aliado do presidente Jair Bolsonaro.Roberto Jefferson é investigado no inquérito das fake news, conduzido por Alexandre no Supremo Tribunal Federal, que apura a disseminação de notícias falsas, ofensas e ameaças contra autoridades

Da Redação com Agencias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *