Assessor do senador Marcos Rogério é preso pela PF em Rondônia

Um assessor parlamentar do senador Marcos Rogério (DEM-RO) foi preso, na quarta-feira, (1°/9), em Rondônia, durante a Operação Alcance, deflagrada pela Polícia Federal.

A Operação Alcance investiga uma organização criminosa que envia drogas da região Norte para a cidade de Fortaleza. A Polícia Federal cumpriu mandatos de busca e apreensão em Rondônia, no Ceará, em Roraima e em Minas Gerais. A PF afirma que não há sinais de que o esquema do qual o assessor é acusado tenha relação com o senador.

Marcelo Guimarães Cortez Leite era lotado no gabinete de Marcos Rogério – um dos mais fortes defensores do governo Jair Bolsonaro no Senado Federal – em Porto Velho, e, com base no Portal de Transparência da Casa, Leite recebia salário de R$ 4.553,53. Após o anúncio da prisão, o parlamentar disse que exonerou o assessor no mesmo dia.

“Fui surpreendido com a notícia de busca e apreensão na casa de um dos meus assessores, lotado no escritório de Porto Velho (RO). Não tenho informações sobre a existência de ilícito, mas em decorrência das investigações decidi exonerá-lo, aguardando esclarecimentos dos fatos”, disse o senador.

Ao todo, 102 mandados judiciais foram cumpridos pelos agentes da PF, dos quais 42 de prisão preventiva e 60 de busca e apreensão. A organização criminosa chegou a movimentar R$ 1,5 milhão pelo tráfico em 15 dias, e uma das empresas investigadas, sem sede física, movimentou R$ 85 milhões em 2020.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *