CPI questionará CBF sobre suposto “acordo” para ignorar regras sanitárias

O vice-presidente da CPI da Covid-19Randolfe Rodrigues (Rede-AP), anunciou que o colegiado enviará requerimento à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) questionando suposto acordo com autoridades do governo brasileiro para ignorar as regras sanitárias e realizar a partida entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

O jogo foi suspenso logo no início após agentes da vigilância sanitária entrarem no gramado para seguir determinação contra descumprimento de protocolos sanitários da Covid por parte de jogadores argentinos. De acordo com a Anvisa, o goleiro Emiliano Martinez, os meia Emiliano Buendia e Giovani Lo Celso e o zagueiro Cristian Romero estariam violando as regras sanitárias do país por não terem cumprido a quarentena obrigatória.

Segundo Randolfe, a intenção do requerimento que será feito pela CPI da Covid é saber “com quais autoridades o governo brasileiro fez ‘acordo’ para burlar as regras sanitárias”. Veja o anúncio feito pelo senador no Twitter:

Horas antes da partida, foi anunciado um suposto acordo entre a Conmebol, CBF e o governo federal para que os quatros jogadores argentinos pudessem participar da partida. Dos quatro atletas que haviam sido barrados pela Anvisa, três começaram como titulares na partida: Giovani Lo Celso, Emiliano Martínez e Cristian Romero. Emiliano Buendía ficou no banco.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *