Bolsonaro: “Minoria que é contra, como a que foi às ruas, é digna de dó”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (13/9) que os grupos que foram às ruas domingo (12/9) em manifestação contra o governo são “dignos de dó e pena”. A declaração ocorreu durante conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

“A maioria da população é de bem. Essa minoria que é contra, como a que foi às ruas é digna de dó. O que eles pregam, o que eles falam… O que um cara falou da minha esposa é inacreditável. Inacreditável. Não vou repassar esse vídeo mas deve estar rodando por aí. É sinal de que não tem razão, perderam a noção da realidade e vão para questões pessoais da família da gente. Não vão me tirar daqui com isso, mas de jeito nenhum”, apontou.

Citando a Venezuela e a Argentina, o chefe do Executivo argumentou que “inteligente aprende com erros do outro” e chamou adeptos da esquerda de “idiotas”.

“Temos que dar conhecimento a essa pessoa que não tem conhecimento ainda. Alguns idiotas infelizmente não tem como recuperar. Mas de vez em quando recupera alguns desses idiotas para trazer para o lado da realidade. Nós queremos um país igual, mas não na miséria. É muito mais fácil transformar um país igual na miséria, na pobreza do que um país melhor para todo mundo. E aqui ninguém tem o que nós temos”, continuou.

O presidente ainda teceu críticas a políticos presidenciáveis que compareceram aos atos pelo país.”Vocês viram ontem em SP? Cinco presidenciáveis aglomerados?”, ironizou.

Inflação

Bolsonaro voltou a colocar a culpa da inflação nos governadores que adotaram medidas de restrição para evitar aumentos de casos da covid-19. “A cada cinco pratos de comida no mundo, um veio do Brasil. O pessoal fala: ‘A comida está cara’. A inflação foi no mundo todo. É consequência da pandemia. Inclusive, aquelas pessoas que falavam, eu era contrário a isso ‘fique em casa, a economia a gente vê depois’. Agora vem a conta para pagar e o cara me culpa. Quem mandou o povo ficar me casa não foi eu”.

“Chato viver no Brasil”

O presidente reclamou do “politicamente correto” e disse que está ficando chato viver no Brasil. Bolsonaro fez a reclamação ao contar piadas aos apoiadores.

“Por que o homem quando morre vai com aliança para o céu?”, questionou. “Porque já passou pelo inferno” disse um dos bolsonaristas. O presidente rebateu rindo: “Você que está falando, hein?”. “Já repararam que vai ficando chato viver no Brasil, você não pode contar uma piada…”.

“Eu só conto piada em círculo reduzido. Assim mesmo, certificando que ninguém está gravando nada”, acrescentou.

 Da redação com o Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *