Qual o Papel do Nutricionista na Gastroplastia Redutora?

Por Cláudia Olive Cavalcanti

O laudo de um nutricionista é exigido para a liberação do paciente para realizar a cirurgia Bariátrica, mas o papel do nutricionista na cirurgia Bariátrica vai muito mais além do que a emissão deste laudo. O nutricionista será o profissional que irá orientar sobre todas as implicações nutricionais que o paciente deverá se submeter para ter uma vida saudável após a cirurgia, garantindo o sucesso do procedimento, evitando a desnutrição após a cirurgia e evitando também o Ganho ponderal.

A orientação nutricional é importante para que o paciente aprenda a escolher os melhores alimentos e que esteja ciente das possíveis deficiências nutricionais E conseqüente da cirurgia.

A nossa função é orientar sobre a forma correta de se alimentar para que não ocorra nenhuma deficiência. Inserir cuidadosamente os alimentos corretos focalizando a lei da Nutrição.

A Lei da Qualidade mostra que a alimentação deve ser completa em sua composição e que forneça ao organismo todos os nutrientes que ele necessita.
Os nutrientes são essenciais para formação, crescimento e manutenção de um corpo saudável ao longo da vida, assim como para uma possível recuperação quando necessário.
As refeições devem ser variadas, oferecendo todos os grupos de nutrientes para o bom funcionamento do corpo. Nós somos formados por células e nossas células precisam de nutrientes, portanto esta é a matéria prima do organismo. A saúde do nosso organismo depende da qualidade do que fornecermos para que ele tenha ou não um bom desempenho.

A Lei da Harmonia fala que é preciso ter um equilíbrio entre os todos os nutrientes que necessitamos. Não é porque um nutriente é bom que devemos consumi-lo em grande quantidade. É necessária uma relação de equilíbrio na composição da alimentação de modo a evitar os excessos ou deficiências de nutrientes.
O nosso organismo aproveita corretamente os nutrientes quando estes se encontram em proporções adequadas. Assim, é importante haver um equilíbrio entre eles, pois as substâncias não agem isoladamente, mas sim em conjunto. Por exemplo, a relação entre a ingestão de carboidratos, proteínas e gorduras, deve estar em harmonia.

A Lei da Adequação mostra que a alimentação deve se adequada às necessidades de cada organismo, respeitando as características de cada indivíduo. É necessário considerar os ciclos da vida: infância, adolescência, adulto e idoso; o estado fisiológico: gestação, lactação; o estado de saúde: presença ou ausência de doenças; os hábitos alimentares: deficiência de nutrientes; as condições socioeconômicas e culturais: acesso aos alimentos. Em cada uma destas fases, é importante que seja feita uma adequação dos alimentos.

O nutricionista é o profissional apto a aplicar estas leis para cada indivíduo, respeitando a sua realidade. A alimentação repercute diretamente na sua saúde e qualidade de vida, por isso ela deve ser quantitativamente suficiente, qualitativamente completa, harmoniosa em sua composição e adequada à sua finalidade e a quem se destina.

Reganho de Peso após a Cirurgia

O que devo fazer?

Primeiramente não tenha vergonha em procurar ajuda. Muitos pacientes hesitam em procurar ajuda por conta da vergonha.

Voltar às recomendações da equipe multisciplinar, bem como o acompanhamento de consultas periódicas com o cirurgião gástrico, nutricionista, Psicólogos em alguns casos psiquiatras

Voltar a praticar atividade física

Evitar alimentos calóricos como: Pizzas, sorvetes, cachorro quente, pasteis, refrigerantes etc.

Evitar “beslicar” nos intervalos entre as refeições

Ingerir no mínimo 2 litros de água ( a água acelera o metabolismo, eliminas as toxinas e gorduras )

Evitar carboidratos complexos como: Pães, bolos, macarrão, arroz, biscoitos etc

Preferir os carboidratos simples bem como: Frutas e vegetais

Evitar o consumo de alimentos ricos em açucares como: chocolates, balas, chicletes etc.

Não consumir bebidas alcoólicas

O sucesso da cirurgia depende unicamente de você.

A disciplina é fundamental. E o acompanhamento deve ter inicio desde o pré-operatório

pós e pela vida toda.

 

* Cláudia Olive Cavalcanti é nutricionista, especializada em Obesidade e Transtornos Alimentares – Acompanhamento Pré e Pós–bariátricos e Avaliação Nutricional (laudo) para Gastroplastia; é membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), da International Federation for the Surgery Ofobesity and Metabolic Disorders (IFSO) e da Associação Brasileira de Estudos sobre Obesidade (Abeso).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *