Ataques ao STF podem ter financiamento estrangeiro, diz Toffoli

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, afirmou que a quebra de sigilos bancários de suspeitos de atacar as instituições apontou a possibilidade de que haja financiamento internacional. A informação foi antecipada pelo ministro em entrevista ao Canal Livre, programa da Band, na noite de ontem (21/2).

“Esse inquérito que combate as fake news e os atos antidemocráticos já identificou financiamento estrangeiro internacional a atores que usam as redes sociais para fazer campanhas contra as instituições, em especial o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional”, afirmou o ministro, ressaltando que não poderia dar mais detalhes sobre a investigação.

“Está em curso o aprofundamento desses dados de investigação pelo ministro Alexandre de Moraes, o que é gravíssimo. A história do país mostrou ao que isso levou no passado: financiamento a grupos radicais, seja de extrema direita ou de extrema esquerda, para criar o caos e desestabilizar a democracia no nosso país.”

A descoberta foi feita no âmbito do Inquérito 4.781, que investiga a propagação de fake news e ataques aos ministros da Corte. O inquérito foi aberto em março de 2019, diante da escalada de ataques que as instituições democráticas, em especial, o STF, vem sofrendo nas redes.

Veja o trecho da entrevista:

O ministro Toffoli deu uma informação antecipada no #CanalLivre sobre o inquérito que combate às fake news e atos antidemocráticos: “Já foi identificado financiamento estrangeiro internacional a atores que usam as redes sociais para fazer campanhas contra instituições”. Confira: pic.twitter.com/x1Cxfcwwne

— Band Jornalismo (@BandJornalismo) February 22, 2021

Leia no ConJur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *