Cobrado por não negar ameaça, Lira diz que tuitou “o que importa”

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou à coluna, nesta quinta-feira (22/7), que tuitou “o que importa” em relação à notícia de que teria recebido um recado do ministro da Defesa, Braga Netto, de que não haveria eleições em 2022, caso não haja o voto auditável.

Mais cedo, Lira negou ao Metrópoles a notícia, publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, e informou que prestaria mais esclarecimentos pelo Twitter. Na rede social, contudo, o deputado não negou diretamente a reportagem e se concentrou em garantir que a eleição do próximo ano vai ocorrer.

À coluna, Lira argumentou que “todos entenderam” a publicação dele no Twitter, cujo objetivo seria assegurar a realização do pleito de 2022. “É o que importa”, afirmou. Para o presidente da Câmara, mesmo sem a negativa expressa, a postagem não dá” margem para se confirmar o episódio noticiado.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *